Bioglobal Logomarc
Central de Atendimento
  • contato@bioglobal.com.br
  • (18)3271-4843 /(18)3271-1232
skype

Manual do Neem | Bioglobal

Mamona (Ricinus comunis)

Tabela 7: Pragas da mamona

Nome comumNome científico
1Lagarta-roscaAgrotis ipsilon
2Lagartas-das-folhasThalesa citrina
Spodoptera cosmioides
Rothschildia jacobaeae
3PercevejoNezara viridula
4CigarrinhaAgallia sp.
5Ácaro-rajadoTetranychus urticae
Fonte: Gallo, 2002.

A exemplo da cultura do girassol, tem crescido a área cultivada com mamona. Da mesma forma, existem referências na literatura do controle de algumas de suas pragas pelo neem (1, 5). Para o controle das lagartas de um modo geral, soluções a 0,7% de Neem Orgânico seriam suficientes. Já para o controle do percevejo e da cigarrinha, recomendam-se aplicações com solução variando de 0,7% a 1%, dependendo do grau de infestação. Intervalos médios de 15-20 dias entre aplicações também são recomendados.

 

Mandioca (Manihot esculenta)

Tabela 8: Pragas da mandioca

Nome comumNome científico
1MandoraváErinnyis ello
2Mosca-da-mandiocaNeosilba sp.
3Mosca-das-galhasJatrophobia brasiliensis
4TripesScirtothrips manihoti
5Broca-das-hastesCoelosternus granicollis
6Ácaro-do-tanajoá ou ácaro-verdeMononychellus tanajoa
7Percevejo-de-rendaVatiga sp.
8Moscas-brancasAleurothrixus aepim
Bemisia spp.
Trialeurodes spp.
Fonte: Gallo, 2002.

A mandioca é outra cultura em que o neem apresenta um grande potencial para o controle de suas pragas. No caso das moscas-brancas, existem inúmeras referências da literatura falando do seu controle. E seguramente na atualidade não existe inseticida algum no mundo com maior eficiência que o neem para o controle da referida praga.

Para o controle das pragas dessa cultura recomenda-se, no mínimo, pulverizações com solução a 0,7%, podendo chegar a 0,9% de Neem Orgânico, sobretudo para o controle de sugadores, tais como o tripes e o percevejo-de-renda. O intervalo entre aplicações dependerá da praga a ser combatida, do grau de infestação e/ou reinfestação, podendo variar de 15 a 25 dias entre as aplicações.

Milho (Zea mays)

Tabela 9: Pragas do milho

Nome comumNome científico
1AngoráAstylus variegatus
2CorósDiloboderus abderus
Phyllophaga triticophaga
3Percevejo-castanhoScaptocoris castanea
Atarsocoris brachiariae
4Larva-alfineteDiabrotica speciosa
5ElasmoElasmopalpus lignosellus
6Lagarta-roscaAgrotis ipsilon
7Percevejo-barriga-verdeDichelops spp.
8Broca-da-cana-de-açúcarDiatraea saccharalis
9Lagarta-do-cartuchoSpodoptera frugiperda
10Curuquerê-dos-capinzaisMocis latipes
11PulgãoRhopalosiphum maidis
12Cigarrinha-das-pastagensDeois flavopicta
13Cigarrinha-do-milhoDaldulus maidis
14Lagarta-da-espigaHelicoverpa zea
15Percevejo-do-milhoLeptoglossus zonatus
16Mosca-da-espigaEuxesta sp.
Fonte: Gallo, 2002.

Uma das maiores preocupações atuais em lavouras de milho é a lagarta-do-cartucho. Essa praga, dependendo da época do ataque e do grau de infestação, pode reduzir em até 20% a produtividade da cultura. Os ataques que mais causam danos ocorrem no período inicial de desenvolvimento da cultura, quando o ataque no cartucho pode ocasionar perdas consideráveis, podendo culminar com a morte da planta. O foco principal, portanto, seria essa praga. A primeira pulverização deve ser feita utilizando solução que poderá variar de 0,8% a 1% de Neem Orgânico, dependendo do grau de infestação, nos primeiros sinais de ataque. Outras duas pulverizações, utilizando-se da mesma solução, são recomendadas com intervalos variáveis que irão depender de reinfestações, tendo sempre como foco principal a lagarta-do-cartucho. O intervalo médio variará em torno de 20 dias.

Anterior| Proximo
Voltar para Oleo de Neem

Todos os direitos reservados à Bioglobal®